Novos públicos em tempos de coronavírus

Por Aricia Faria 19/05/2020
Compartilhe
O avanço da pandemia tem causado o cancelamento de eventos, suspensão de voos, paralisação das rodoviárias e fechamento de pontos turísticos e boates. 
 
E sabemos que os estabelecimentos que ainda mantêm suas portas abertas devem seguir rigorosamente as medidas preventivas recomendadas pela Organização Mundial de Saúde, a fim de diminuir a propagação do Covid-19.
 
Com uma mudança tão repentina na estrutura do mercado e na economia, é natural que o comportamento dos consumidores mudem, já que, devido às novas limitações e urgências, as suas prioridades de compra tiveram que mudar quase que involuntariamente.
 
Devido aos novos perfis de público, muitas marcas se encontram em uma situação inesperada: elas não sabem mais os comportamentos de compra de seus clientes.
 
E para não perder esses consumidores para a concorrência, as empresas precisam agir rapidamente para entender quais são os novos hábitos e como suas necessidades podem ser supridas no momento atual.
 
Para te ajudar a minimizar os impactos do Coronavírus em seu negócio, trouxemos 6 tipos de públicos que surgiram na pandemia e que você PRECISA conhecer. Olha só: 
 
 
Paralisado
Este é o público mais afetado pela pandemia. Diversos fatores podem influenciar para que certo grupo de pessoas fique paralisado e mude bruscamente seus hábitos de consumo, podendo-se citar: a perda do trabalho, fonte de renda escassa ou quase nula, integrantes da família e/ou o próprio consumidor na zona de risco etc.
 
O grupo Paralisado é a comunidade mais vulnerável na pandemia, e evidentemente é o grupo que corta todos os gastos possíveis e consome somente o necessário, como alimentação, itens de higiene pessoal, dentre outros.
 
Abalado
Temos aqui um grupo que também se encontra bem impactado pela pandemia, seja emocional ou financeiramente. Contudo, seu consumo não diminui drasticamente quanto ao grupo acima. Alguns fatores explicam por que isso acontece como a permanência da atividade profissional ou renda relativamente maior que das pessoas paralisadas.
 
O grupo de pessoas abaladas é sim mais seletivo no consumo, porém não limita as suas compras somente ao essencial.
 
Informado
Antes mesmo da crise gerada pelo Coronavírus, as pessoas já buscavam constantemente informações sobre as marcas na internet. E é óbvio que esse consumo de informação aumentou exponencialmente com as pessoas passando grande parte de seu tempo em casa. A internet se tornou ainda mais uma válvula de escape para o tédio, não é mesmo?
 
Segundo o levantamento da MidMiners, cerca de 82% dos entrevistados buscam notícias pelo menos uma vez ao dia. 53% revelam ter "aumentado consideravelmente" a frequência do consumo de informação. Sites de notícias (77%), TV aberta (76%) e redes sociais (64%) são os maiores fornecedores de informações. Entretanto, 44% dos entrevistados afirmam que o conteúdo que chega via redes sociais é "pouco ou nada" confiável. 
 
Com um grande número de pessoas procurando e questionando as informações o tempo todo, surge o grupo dos informados - aqueles indivíduos que estão constantemente atrás de conteúdos e notícias CONFIÁVEIS. 
 
Para este grupo as empresas têm a oportunidade de vender conteúdos que geram desenvolvimento cognitivo, por meio de: blogpost, e-books, redes sociais etc. 
 
Comprador On-line
Seja por delivery, loja virtual ou whatsapp, as pessoas estão, a cada dia que passa, optando por consumo on-line. O comprador on-line vê na internet uma forma de manter as suas compras sem romper o distanciamento social .
 
Ainda segundo o levantamento da MindMiners, as compras pela internet entre os entrevistados já cresceram 14%. E ainda, quase 40% dos atuais compradores online fizeram sua primeira compra em Março, de acordo com estudo da SmartCommerce. 
 
Essa é oportunidade de entender como o cliente procura, age, espera e gasta pela internet. E através desses dados encontrar as possibilidades digitais adequadas para que seu negócio continue atendendo seu público-alvo
 
 
Pouco ou totalmente não afetado
Em quase toda situação tem as exceções. É possível encontrar nesta pandemia aquelas pessoas que são pouco ou totalmente não afetadas pelos impactos do Covid-19. Diversos motivos contribuem para isso, seja por ser uma fração da sociedade que: continua com sua renda intacta, não está no grupo de risco ou não mora com pessoas que estão, possui um empreendimento que está lucrando com a crise (ex: serviços de streaming) ou possuía um plano de ação para lidar com a situação atual etc. 
 
Aqui se encontram as pessoas que se previnem, que preparam um plano de ação para que, quando a adversidade chegue, haja uma estratégia para cada tipo de problema. Mas atenção: numa crise econômica, o Estado tem papel fundamental não apenas para dar apoio às pessoas, no âmbito individual, mas também às próprias empresas que vão passar por grandes dificuldades.  
 
 
 
Neste tempo de Coronavírus, você percebeu que não conhece mais os hábitos de consumo de seus clientes? Calma que a BeeOn te ajuda! O Marketing Digital será a sua melhor ferramenta para reconhecer os perfis de seu público-alvo nesta crise. E não somente isso! Será o atalho mais rápido para sua empresa lucrar novamente. Vamos juntos reverter os impactos do Coronavírus em seu negócio?

Veja Também

MARKETING DIGITAL
23/02/2018 - Uma Agência de Marketing Completa
MARKETING DIGITAL
15/03/2018 - Marketing Digital Funciona? Se o seu segmento for este sim!
MARKETING DIGITAL
15/05/2019 - Semana do MEI - Micro Empreendedor Individual
MARKETING DIGITAL
19/09/2019 - Marketing interno ou contratar uma agência de marketing?
MARKETING DIGITAL
20/11/2019 - Marketing Médico: O que pode ou não ser feito?
MARKETING DIGITAL
04/02/2020 - O preço de NÃO investir em Marketing Digital
MARKETING DIGITAL
13/01/2020 - Profissões emergentes no Brasil em 2020 - Agência de Marketing é um dos principais segmentos com diversas oportunidades
MARKETING DIGITAL
09/03/2020 - Marketing Digital para Negócios Locais
MARKETING DIGITAL
09/04/2020 - O que é a Telemedicina no Brasil?
MARKETING DIGITAL
30/04/2020 - A importância da presença digital para seu negócio na crise
MARKETING DIGITAL
08/05/2020 - Atualizações no Marketing Digital para os dentistas
MARKETING DIGITAL
02/06/2020 - 4 estratégias pra começar as vendas on-line
MARKETING DIGITAL
30/06/2020 - De que adianta ter um bom produto se ninguém o conhece?
MARKETING DIGITAL
13/07/2020 - Passos para fidelizar o seu cliente com o delivery
MARKETING DIGITAL
24/07/2020 - O que a automação de marketing pode fazer pelo seu negócio?
MARKETING DIGITAL
28/07/2020 - Dia dos Pais: dicas para vender mais.
SEO
19/03/2018 - Meu site não aparece no Google. O que fazer?
REDES SOCIAIS
06/03/2018 - Facebook ou Instagram? Qual o melhor para a minha empresa?
REDES SOCIAIS
30/04/2019 - Adeus Curtidas!
REDES SOCIAIS
12/02/2020 - Facebook ou Instagram - Qual a melhor para a sua empresa?
FACEBOOK
28/02/2018 - Facebook para Empresas: Por onde começar?
INBOUND MARKETING
15/08/2019 - Inbound Marketing, tudo sobre a técnica que atrai clientes!
INBOUND MARKETING
26/08/2019 - BeeOn é Silver no RD Station
INBOUND MARKETING
17/07/2020 - Ainda vale a pena ter um blog?
E-COMMERCE
30/10/2019 - Marketing 4.0 para e-commerces.
E-COMMERCE
28/02/2020 - Tendências para as lojas virtuais em 2020
E-COMMERCE
16/03/2020 - 5 principais indicadores de uma loja virtual
E-COMMERCE
20/07/2020 - 5 ações para fortalecer sua loja virtual
E-COMMERCE
05/08/2020 - Google oferece até 100 mil lojas virtuais de graça no Brasil
© 2019 - BeeOn Marketing - Todos os direitos resevados.